JORGE MAUTNER:

O som do disco de Hannah Lima é de um vigor e beleza de poder e potência eletro-magnéticos.
Coisas que vem da eletricidade da alma e da paixão que nos envolvem ao escutarmos e entrarmos
no turbilhão eletro-magnético dos ritmos esfuziantes e do fascínio da voz,timbre,interpretação de
Hannah cantando canções,que nos contam antigas lendas reinterpretadas em situações do agora,esplendores de versos em forma de letras aonde se entrelaçam situações apaixonadas
entrelaçadas no redemoinho dos batuques. A paisagem é negra,e negra é a cor da somatória de todos
os azuis!

E é este azul da felicidade que domina a atmosfera do disco,uma felicidade que supera e mesmo
absorve e transfigura todas as dores e amarguras,em seu embalo de fé,esperança,amor,e mistério
de todas as belezas! São mantras,encantos,acalantos,e espantos!

Espantos cheios de alegria,e tristezas ressucitadas e transfiguradas por êste som do amor,da
celebração da vida,na voz e na interpretação magistral de Hannah Lima!

Ela que tem o dom,o feitiço,a qualidade,de tôdas as raizes negras,construindo a arca da aliança de pontes,fontes,harmonias,alquimias,entre tôdas as culturas,povos,etnias,sintonias!

 

Celso Athayde (Fundador da CUFA, Escritor , Empresario ativista social e produtor cultural , fundador do Premio Hutuz Rap Festival )

Essa Neguinha, como ela mesma se intitula me faz sentir tão bem!

Hannah Lima é uma equação entre beleza, talento e muita força que resulta em uma das pessoas cujo nome “artista “ melhor se adequa.

Sua voz suave soa sagacidade e satisfação de cantar.

Seu cantar, canta as vocações, vibrações e aguça o silêncio .... Mas não vou fazer poesia e muito menos me confundir. Queria só provocar um pouco essa mulher que sabe usar a arte de cantar pra se divertir e mostra felicidade quando canta e canta pra fazer feliz .

 

TONI GARRIDO - CANTOR E COMPOSITOR -

Acri-doce,Clara poesia negra

Sol, lua

Hannah é feitiço que se vira para o feiticeiro e diz

-Sou mais eu.

Doce, lembra?

Muito soul, muitas tardes de sol

Olhos que brilham como farol anunciando tempestade

E um vento leve passa abrindo nossas portas e janelas

Ou então esse vento quebra

Com força e feitiço que vem da terra

Doce, lembra?

O furacão passa embalado por baixos e trovões

Com a beleza das forças da natureza

A imagem é miragem e o que parece fragil é rocha

A doce flor explode seu funk brazuca,

Seu hip-Harlem, o soul Rocinha

No reino das Vênus e Afrodites

Hannah vem abençoada por Yemanjá

É isso aí

Choque

SANDRA DE SÁ - CANTORA E COMPOSITORA:

Um boa surpresa este novo trabalho de Hannah! Parece bem mais madura, tanto nas letras quanto na musicalidade!

Nosso mercado de Música Preta Brasileira precisa de mais e mais mulheres assim, com atitude firme na nossa brasilidade!

Vamos pra frente que é assim que se anda... boralááá Hannah, parabéns!

 

EVANDRO MESQUITA - CANTOR,COMPOSITOR E ATOR:

Hannah Lima é show!

Hannah é branquinha neguinha!

Canta e encanta! Dança e balança!

Suinga sexy em todas as bandas por onde anda!

Manda e desmanda!

Compõe, ama e grita!

Hannah é bonita!

Hannah Lima

deita e rola

por baixo e por cima

na melô e na rima!

sorriso franco no ar!

som de preto e de branco
pra dançar!